AS 10 MELHORES HABILIDADES SOCIAIS PARA TRABALHO EM 2020
14 de julho de 2020
Exibir tudo

INTELIGÊNCIA EMOCIONAL: QUE BICHO É ESSE?

O conceito de Inteligência Emocional (IE) surgiu primeiramente com Charles Darwin, que notou a importância da expressão emocional para a sobrevivência e adaptação das espécies. Ao decorrer dos anos vários teóricos e pesquisadores, como Edward Thorndike, David Wechsler, Abraham Maslow, entre outros, foram se aprofundando mais na teoria e aperfeiçoando o conceito.

Em 1990, Peter Salovey e John D. Mayer publicaram um artigo tão incrível que seu impacto foi mundial. E na sequência Daniel Goleman lançou um livro com o título Inteligência Emocional – A teoria revolucionária que redefine o que é inteligência.

Qualquer um pode zangar-se isso é fácil. Mas zangar-se com a pessoa certa, na medida certa, na hora certa, pelo motivo certo e da maneira certa não é fácil. (ARISTÓTELES, Ética a Nicômaco)

E assim começa um livro que mudou a história de humanidade, sem falsa modéstia ou mesmo sem ser soberbo, Daniel Goleman muda o rumo de tudo aquilo que achávamos correto, ao inserir o termo IE – Inteligência Emocional em nossa vida e em segmentar a inteligência.

IE é um conceito da Psicologia que descreve a capacidade de reconhecer e avaliar os seus próprios sentimentos e suas emoções com maior facilidade. Para ser bem sucedido na vida pessoal e profissional precisamos de uma grande dose de foco e disciplina, mas o que a maioria das pessoas ignora é que é necessário também uma grande dose IE.

Saber como agir em momentos de dificuldade e melhorar os relacionamentos interpessoais depende de como os pensamentos, os sentimentos e as atitudes são gerenciados. Diferentemente do quociente de inteligência (QI), a inteligência emocional não trata de conhecimentos de cunho intelectual, científico ou acadêmico, mas de saber reconhecer e lidar com sentimentos e emoções, visando ao desenvolvimento pessoal e profissional.

Quem tem Inteligência Emocional sabe pensar, sentir e agir de forma inteligente e consciente, sem deixar que as emoções controlem sua vida e se acumulem de forma a reproduzir ou criar traumas e doenças psicossomáticas.

A vida é cheia de desafios diários: metas, prazos, reuniões, família, filhos, relacionamentos, saúde e inúmeras decisões a serem tomadas. Em qualquer âmbito da vida, as pessoas estão sendo observadas, avaliadas e cobradas o tempo todo, o que faz com que vivemos em uma pressão constante.

Este é um contexto que pode ser muito estressante e desgastante, especialmente para quem não possui equilíbrio emocional. Isso acontece porque as emoções estão em toda parte e todas as pessoas vivem direta ou indiretamente sob o impacto delas.

A cada dez brasileiros do mercado de trabalho, nove apresentam sintomas como ansiedade e depressão. Os dados foram divulgados pela Isma-BR, representante brasileira da International Stress Management Association. Justamente por isso, a Inteligência Emocional é tão necessária nos dias de hoje.

Com o avanço da Inteligência Artificial, a sociedade caminha para um novo patamar: não mais dependente das máquinas, mas sim, utilizando-as em prol da sociedade. O Homem voltando a ocupar o centro das atenções, a Sociedade 5.0. Novamente, para isso acontecer, o ser humano precisa desenvolver sua Inteligência Emocional. Fica claro que estamos falando do presente e do futuro da humanidade.

E você?

Como está sua inteligência emocional?

WhatsApp chat